O Uso dos Porquês

Grande parte das pessoas aprendeu que usa-se “por que” (separado) para perguntas e “porque” (junto) para respostas. Não está errado, mas há muito mais sobre o uso dos porquês.

Cada um dos quatro tipos de porquês tem uma função diferente nas frases. Entender essa função é importante para saber quando usar uma ou outra forma.

Aprenda a seguir as funções e os usos de cada um dos quatro tipos de “porquês” e não tenha mais dúvidas na hora de escrever.

Cada uma das formas tem uma expressão pela qual pode ser substituída ou que seja equivalente. Lembrar dessas palavras alternativas é um bom mecanismo para perceber a função de cada porquê e poder escrever de forma correta.

Porque
É uma conjunção (explicativa ou causal). Usada em respostas ou para explicar algo. Pode também aparecer em perguntas, quando já sugere uma resposta.
“Porque” é equivalente a: pois, já que, uma vez que, pelo fato de que, como.
Exemplos: Estudo porque acho importante. Ela foi à festa porque estava com vontade. Você veio porque queria falar comigo? O presidente renunciou porque era corrupto?

Porquê
É um substantivo. É sempre precedido de artigo (o, os), pronome (meu, esse, todo), numeral (um, dois) ou adjetivo. Por ser um substantivo, pode ser flexionado em grau, ou seja, pode ir para o plural. É usado com o sentido de “motivo, razão”.
Exemplos: Você sabe o porquê do atraso? Há muitos porquês para o acidente. Nossos porquês nunca serão respondidos. Ela sabe o porquê da discussão.

Por que
É a combinação de uma preposição (por) e um pronome interrogativo (que). É usado em frases interrogativas diretas ou indiretas. Também pode ser usado em frases afirmativas ou negativas, se for com a ideia de por qual motivo, razão ou causa. É equivalente a: por qual razão, por qual motivo.
Exemplos: Por que falou sobre isso? Quero saber por que não atendeu. Não sei por que eles choram. Ela explicou por que precisa de mais tempo para cozinhar.

O pronome “que” também pode ter a função de pronome relativo, neste caso equivalente a: pelo qual (e variações), por qual ou para que.
Exemplos: A estrada por que passamos será consertada. O nome por que atende é Joca. Os motivos por que brigamos são pessoais. O público estava ansioso por que começasse o show.

Por quê
Tem o mesmo sentido de “por que”, mas só aparece no final de frases ou antes de ponto e vírgula. Ou seja, o “que” só recebe acento porque apresenta-se antes de um ponto final (ou de interrogação ou exclamação), não por ter diferença de sentido.
Aliás, sempre que a palavra “que” aparecer no final de uma frase ela será acentuada, mesmo que não seja precedida de “por”.
Exemplos: Você recusou por quê? Eles estão falando de quê? Ele foi grosseiro, sem saber por quê. Ela veio para quê?

Resumo

Porque
É conjunção. Pode ser trocado por pois.

Porquê
É substantivo.
Pode ser trocado por motivo.

Por que
São duas palavras diferentes:
uma preposição (por) e um pronome (que), que pode ser interrogativo ou relativo.
Pode ser trocado por:
por qual motivo ou por qual.

Por quê
Tem o mesmo sentido de por que.
Só recebe acento porque aparece no final de frases ou antes de ponto e vírgula.
Pode ser substituído pelas mesmas
palavras de “por que”.

Exemplos

Porque

  • Ele chamou-a porque queria ajuda.
  • As crianças estudam porque precisam.
  • Cozinhei porque queria comer.
  • Votam porque querem mudanças.
  • Não como amendoim porque tenho alergia.

Porquê

  • Não entendo o porquê de tanta demora.
  • Ainda não sei o porquê da sua alegria.
  • Existem mais porquês do que respostas.
  • Qual o porquê de tanta confusão?
  • Ela tem seus porquês.

Por que

  • Por que ela mentiu para mim?
  • Eu sei por que ela mentiu.
  • Os parques por que passeamos são lindos.
  • Diga-me por que foste à festa.
  • Ele queria saber por que ela saiu.

Por quê

  • Você mentiu por quê?
  • Não sei por quê.
  • Diz que pareço pensativa, por quê?
  • Por quê? Porque sim.
  • Partiu sem dizer por quê.

7 comentários

  1. Achei interessante e amplia os conhecimentos

  2. achei muito interesante o curso deu para tira algumas duvidas do por que do porquê

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *