82 idéias de como ganhar dinheiro usando seu computador

COMERCIALIZAÇÃO DE CADASTROS

Uma das atividades mais lucrativas da década de 90 é a comercialização de cadastros para mala-direta. Você tem um grande trabalho inicial para organizar o cadastro, depois é somente atualizá-lo e lucrar alugando para empresas.

COMO FAZER: Imagine uma empresa de informática que deseja mandar um catálogo para usuários, mas não tem como localizar estes usuários. Para isto é que existe o aluguel de cadastros.

No caso você teria em seu banco de dados milhares de nomes e endereços completos de pessoas dos mais variados segmentos e forneceria o uso de uma única vez, por um preço estabelecido, para quem deseja mandar correspondências para este cadastro. A montagem de um cadastro é um trabalho árduo. Você deve procurar entidades de classe, recorrer a todos os tipos de cadastros disponíveis, inclusive listas telefônicas, montando uma base de dados para ter diversas opções para oferecer aos possíveis clientes.
Você pode oferecer tanto listagem com nomes e telefones, para telemarketing, como etiquetas de endereçamento, para correspondências. Os endereços devem ser atualizados, pois, é praxe entre todos os comerciantes de listas que devem garantir no mínimo, 95% de atualização. Este mercado é complexo, e recomendamos a leitura dos livros MARKETING DIRETO, de Bob Stone, da Editora Nobel; MÉTODOS DE SUCESSO EM MARKETING DIRETO, e MALA-DIRETA EFICAZ, ambos da Editora Makron Books, que lhe darão uma visão mais ampla sobre o aluguel de cadastros.

HARDWARE: Recomendável a partir de Pentium 100, impressora jato de tinta, ou matricial pelo volume de trabalho.

SOFTWARE: MS-ACCESS, FOX-PRÓ, PARADOX, D-BASE ou outro banco de dados de sua preferência.

CLIENTES: Procure se informar em sua cidade empresas que usam do sistema de mala-direta para vender seus produtos. A Associação Brasileira de Marketing Direto também oferece informações sobre empresas que trabalham com mala-direta no país. Veja em Serviços de Mala-Direta o endereço da ABEMD.

PREÇOS: Em São Paulo o preço médio para lotes mínimos de 3.000 nomes de um segmento é de R$105,00 por cada 1000 nomes em etiquetas e R$450,00 para cada 3000 nomes em listagem com informações completas; para grandes quantidades, acima de 10000 nomes, se aplica descontos progressivos de acordo com o volume.

66 comentários

  1. Esse tipo de artigo ajuda muito. Quem procura opçoes tem ai um grande material de apoio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *