Noções de Ergonomia

O Que é Ergonomia

A palavra “Ergonomia” tem origem Grega e é formada pelas palavras “ergon” e “nomos”.

O vocábulo “ergon” significa trabalho e “nomos” significa leis.
A ergonomia não é uma ciência autônoma, pois utiliza o conhecimento de outras ciências, como a anatomia, psicologia e fisiologia para cumprir sua função. Tem como objetivo que o trabalho, os equipamentos e o locais de trabalho sejam adaptados ao trabalhador gerando menos esforços para não acarretar problemas de saúde e aumentando a produtividade, segurança e a eficiência.

Também denominada Engenharia dos Fatores Humanos, a ergonomia utiliza ainda os conhecimentos adquiridos em estudos realizados por ergonomistas, como a capacidade e limitação humana e os sistemas organizacionais de trabalho.

A ergonomia pode aplicar intervenções em diversas áreas de trabalho, hospitais, escolas, transportes, indústrias, etc. Modificando situações que abrangem tanto o aspecto físico dos trabalhadores quanto o aspecto ambiental do local de trabalho.

Compreende-se como aspectos físicos dos trabalhadores o que pode acarretar riscos para articulações, ossos, nervos, músculos, etc. Já os aspectos ambientais dizem respeito  aos riscos que ambientes inseguros sujeitam os trabalhadores, afetando a audição, a visão e acarretando outros problemas de saúde.

Em síntese, a ergonomia é a adaptação do trabalho ao ser humano.

Observação: Ergonomistas são especialistas em ergonomia, podem ter formação em diversas áreas e atuar no planejamento, projeto e avaliação de tarefas, ambientes, sistemas etc. O objetivo dos ergonomistas é adequar o trabalho às necessidades de cada trabalhador.

Interface Homem-Computador

A Ergonomia é importante na vida do homem em qualquer ambiente, tanto no trabalho quanto nos momentos de descanso e lazer.
A conscientização acerca da existência e importância da Ergonomia ganhou força após a Segunda Guerra Mundial, embora a adaptação dos objetos criados pelo homem sempre existiu com o objetivo de torná-los confortáveis e eficientes para utilização.
Os fatores determinantes do crescimento da Ergonomia foram a necessidade da reindustrialização e o aumento do uso de computadores, o que torna essencial a preocupação com a ergonomia para promover melhores condições de trabalho.

Postura Correta
A postura correta é de extrema importância para o desenvolvimento das atividades de rotina, pois a postura incorreta é o fator principal de afastamentos e faltas no trabalho, devido a ocorrência de patologias lombares e frequência de dores.

As cinco providências que podem reduzir a sobrecarga na coluna lombar na postura sentada são:

  • Usar encosto.
  • Manter um bom ângulo entre tronco e coxa.
  • Apoiar periodicamente os braços na mesa ou cadeira.
  • Facilitar os movimentos livres.
  • Evitar manter o tronco inclinado para os lados.
Classificação da Ciência Ergonômica
A ergonomia se divide em três especialidades, conforme classificação desenvolvida pela Associação Internacional de Ergonomia, são elas:

Ergonomia Física
Avalia tanto o aspecto físico do local de trabalho, quanto o aspecto físico do trabalhador, pois se relaciona com outras ciências, como fisiologia, anatomia e biomecânica.
Este ramo da ergonomia estuda a postura dos trabalhadores, manuseio de objetos, outros movimentos repetitivos e força dispensada para realização do trabalho.


Ergonomia Cognitiva

Está relacionada com os aspectos psicológicos que envolvem o processo de trabalho,  tais aspectos são a memória, controle motor, raciocínio e atenção, entre outros que possam interferir no desempenho do trabalhador.

Ergonomia Organizacional
Também denominada macro ergonomia, diz respeito à estrutura organizacional do trabalho e das equipes, distribuição de atividades e supervisão do trabalho, abrangendo também aspectos como motivação do trabalhador e valores éticos da empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *