Monte sua câmera fotográfica

REVELAÇÃO E CÓPIA DA FOTOGRAFIA PINHOLE

Para se fazer a revelação e cópia das fotos da câmera pinhole o processo é o mesmo da fotografia convencional. Mas, ainda de uma maneira alternativa, podemos improvisar um laboratório; um espaço apropriado com uma luz vermelha e não mais que três banheiras para químicos. O banheiro é um ótimo local!

Os químicos necessários na revelação são:

REVELADOR, STOP E FIXADOR
* Revelador – faz com que a imagem apareça.
Tempo de revelação: de 1`30“a 2`.
* Stop – serve para interromper a ação do revelador.
Tempo de interrupção: 30“.
* Fixador – elimina o resto da prata que não foi exposta à luz, fixando a imagem permanentemente no papel ou filme.

Tempo de fixação: 5` novo ou 7` se já for usado.

A seguir, a foto deve ser lavada em água corrente por um tempo mínimo de 5 minutos. Neste momento já é possível ver a imagem
na luz branca. Numa seção de laboratório só se reaproveita o fixador.
Este pode ser novamente usado desde que não esteja muito amarelo, que é um sinal de cansaço. Os outros químicos (revelador e stop), devem ser descartados. Os produtos de revelação são facilmente encontrados em lojas do ramo fotográfico. O revelador mais comum é o da Kodak,
DEKTOL; vem em embalagem com instruções de preparo e uso. (Pode-se usar reveladores de outras marcas; a diferença está no preparo.)
O stop é na verdade uma solução feita com ácido acético na proporção de 10 ml. para 1 litro de água. O fixador, que também pode ser Kodak, vem em embalagem com instrução de preparo e uso.
Existem no mercado produtos similares como os da Ilford que vem em solução líquida e seu preparo não é muito diferente do primeiro.
Outra dica é: Mantenha os químicos prontos em vasilhames escuros e tampados, principalmente o revelador que tem a capacidade de se oxidar muito rapidamente na ação da luz e do ar, perdendo assim o seu efeito.

As cópias em positivo são conseguidas por contato, isto é, colocamos face a face a imagem em negativo com o papel fotográfico virgem e sobre eles uma lâmina de vidro. Depois expomos este “sanduíche” à luz por alguns segundos. Para conseguirmos uma boa cópia, precisamos antes fazer um teste com tempos variados de exposição.
Este teste é na verdade uma escala de tempos dobrados de exposições. Para se conseguir esta escala, basta expormos (por exemplo) a cada 2 segundos uma faixa deste “sanduíche”; assim encontraremos uma faixa com a exposição ideal.O processo de cópias pode ser feito usando a fonte de luz do ampliador ou, no caso alternativo, com uma lâmpada leitosa de 60w acesa sobre o “sanduíche” a uma distância mínima de um metro e meio.

8 comentários

  1. joelma

    Há muito tempo queria fazer esse curso.Mas não tinha oportunidade,agora vou agarrar essa oportunidade.obrigada pela chance.

  2. Magda

    Há tempos procurava informações sobre cursos gratuitos de fotografia, mas para a minha surpresa, encontrei algo muito além da minha expectativa: A montagem de uma câmera pinhole, não só vou fazê-la mas também colocar em prática esta técnica de se fotografar. Parabéns.

  3. Luanny Kethry

    Adorei a matéria… muito interessante… eu não fazia a menor idéia que isso existia!!!rsrsr.
    Parabéns para quem deixou esse texto aqui pra gente tentar fazer a camera de Pinhole e tentar aprender mais sobre essa arte que é fotografar……………..
    Abraço…….
    Qualquer coisa entrem em contato: luannynike@hotmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *