Manual da Escova Progressiva

Riscos reais e mitos

Há muita polêmica sobre a utilização cosmética para cabelos do formol. Há também muitos mitos que devemos desvendar. Tentaremos apresentar uma opinião imparcial, baseada apenas em dados químicos/científicos.

O formol (solução a 37% de formaldeído) deve ser armazenado em embalagem de polietileno (plástico), mantida em local seco, bem ventilado, sem incidencia direta ou indireta do calor.
O gás formaldeído (HCHO) é muito usado em colas, na produção de compensados e produtos plásticos. Como conservante, está presente em papéis, carpetes, móveis, cosméticos e espumas. Na roupa de cama e no vestuário é usado para dar o acabamento. Também aparece na fumaça de carros e cigarros. À temperatura ambiente, os vapores são tóxicos e contaminam o ar. É um gás bactericida que irrita fortemente a pele, os olhos, nariz e gargante. Pode afetar células genéticas e se tornar cancerígeno. Não queima nem corrói, não é acido.
Alguns problemas causados pelo contato com o formaldeído sem precaução:
– Inalação: pode causar ardor no nariz e na garganta, tosse, rouquidão, lágrimas e pressao no peito. Em altíssimas concentrações, cãimbra, inchaço na laringe, edema pulmonar e pneumonia.
– Contato com a pele: Endurecimento e rachaduras na pele, em exposição frequente. Em concentrações acima de 10%, podem fazem cair os cabelos.
– Ingestão: vômitos, dor abdominal, danos aos rins, úlceras no abdômen e intestino.
Salões clandestinos no Rio de Janeiro usavam uma concentração absoluta de formolaldeido (forma pura, diferente da concentração de formol) entre 30% e 60%. Resultado: muitas pessoas passavam mal, descamavam, tinham a garganta seca e os olhos ardendo.
Alguns fatos:
– Nada na ciência é exato, a causa do câncer é desconhecida, se soubéssemos porque as células do corpo resolvem se multiplicar, já teríamos descoberto a cura do câncer. Todos os resultados são baseados em dados empíricos (observados, testados), não científicos.
– Profissionais da área de biológicas, como veterinários, médicos e enfermeiros, estão em contato com o formol constantemente, nem por isso tem problemas, provando que tomando as devidas precauções, não há risco.
– Os esmaltes também levam formol em sua composição (variando de 0,05% a 2%), alguns shampoos, como o Seda Lissage também. Na concentração certa (no máximo 2%), o formol é permitido pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

33 comentários

  1. carla

    Já testei vários tipos de produtos e até que enfim encontrei um produto que deu um resultado maravilhoso no meu cabelo, ele ficou liso natural e com muito brilho é o produto da marca Novelty Cosmética. Aprovei e recomendo.

  2. Priscilla

    qual a quantidade necessária de formol, que eu posso misturar na progressiva da perfect liss, para que o cabelo fique realmente liso

  3. ANA CARLA SOARES

    GOSTARIA DE SABER SE POSSO USAR A PROGRESSIVA COM GUANIDINA OU AMÔNIA E LOGO APÓS COLOCAR O MEGA HAIR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *