Curso História da Arte da Antiguidade

Arte da Antiguidade são as manifestações artísticas desenvolvidas desde o surgimento da escrita até 476 d.C., ano da queda do Império Romano do Ocidente.

Arte da Mesopotâmia
Mesopotâmia era o nome da região entre os rios Tigre e Eufrates. A origem da palavra é grega: meso (entre) e potamós (rios). A arte da mesopotâmia abrange as obras de diferentes civilizações que ali viveram aproximadamente de 4.000 a.C. até 480 a. C.

Os povos mesopotâmicos cuja arte é mais expressiva  são os sumérios, assírios, babilônicos e persas. Eles se desenvolveram em diferentes áreas e por vezes existiram simultaneamente. A forma de arte predominante era a arquitetura, mas há esculturas e pinturas, além de alguns registros de literatura, músicas e danças. Acredita-se que os cantos e as danças tinham diversos motivos, como cantos para favorecer a caça, danças para fazer chover e para comemorar batalhas.

Muitas das obras dos povos que viveram na Mesopotâmia não sobreviveram ao desgaste do tempo e às várias batalhas travadas na região. Os mais significativos fatores políticos e sociais que influenciaram a arte da mesopotâmia foram as guerras e os cultos espirituais.

Arte Suméria
Os sumérios construíram templos-torre que persistiram em outras civilizações: os zigurates. Construídos com tijolos, geralmente os zigurates tinham sete andares, sendo que o último era uma capela para observar o céu. Externamente ornados com pedras coloridas e conchas, os zigurates serviam como templos, palácios e centros das vilas. Havia também câmaras funerárias em forma de abóbada.
As esculturas sumérias tinham cunho religioso ou militar. Os sumérios esculpiam também em metal e faziam selos cilíndricos em pedra, com detalhes delicados. Houve um período dominado por acádios, onde as esculturas dos governantes predominavam.
Na pintura eram reproduzidas cenas de batalhas e da vida dos reis e dos deuses. Predominavam as cores claras. Os sumérios faziam mosaicos para decoração; o Estandarte de Ur (3500 a.C) é um exemplar que resistiu ao tempo. A fabricação de braceletes e colares com ouro, prata e pedras era uma atividade importante.
Foram os sumérios que criaram a escrita cuneiforme: usavam o instrumento chamado cunha para marcar as pedras. A arte suméria influenciou a arte das civilizações seguintes.

Arte Assíria
A arquitetura dos assírios é voltada não só para templos, mas também para palácios majestosos. A entrada dos palácios era ladeada por grandes esculturas de pedra e os aposentos eram decorados em baixo-relevo, sem janelas e construídos ao redor de um pátio interior. Na escultura, os assírios criaram o Lamassu: animal (geralmente touro ou leão) alado e com cabeça humana. Usadas em pares, elas protegiam os palácios.
Os assírios faziam também painéis de pedra que glorificavam reis e relatavam batalhas para ornar as paredes de palácios do governo. Eles tinham centros culturais, com “bibliotecas” que reuniam tábuas de argila com informações sobre batalhas, medicina e magia.

Arte Babilônica
O Império Babilônico teve dois importantes governantes: Hamurabi e Nabucodonosor II. Com o primeiro, surgiu o código de leis em que por muito tempo a justiça foi baseada. E o segundo responde pelos famosos Jardins Suspensos da Babilônia e pela Torre de Babel.
As paredes eram adornadas com tijolos coloridos esmaltados. Há um exemplar restaurado deste tipo de adorno, a Porta de Ishtar. Era frequente a representação de animais como o leão e a águia. O código de Hamurabi está representado em uma rocha monumental, cuja parte superior exibe a cena em alto relevo.

Arte Persa
A arte persa foi influenciada por tribos nômades. Os materiais usados para ornamentos (vasos, armas, taças) eram ossos, madeira e metal. Há qualidade nos objetos utilitários e ornamentais (vasos e pratos decorados). As esculturas de criaturas míticas são feitas de argila e mármore e geralmente estavam ligadas à arquitetura. Os palácios persas eram enormes, decorados com tapeçaria, seda, renda e ornamentos. Não há arquitetura religiosa e os túmulos eram escavados na pedra e por vezes ornados com escultura de relevo nas paredes. Há ruínas de cidades construídas pelos persas, como Persépolis e Pasárgada. Os motivos predominantes nas pinturas eram figurativos, animalistas ou abstratos.

Arte Egípcia
A civilização do antigo Egito desenvolveu-se às margens do rio Nilo, no norte da África, aproximadamente a partir de 3.000 a.C. Alguns aspectos artísticos tiveram pequenas mudanças acompanhando os períodos históricos, mas a arte do Egito antigo tem muitas características homogêneas. As contribuições artísticas mais conhecidas do Egito antigo são as pirâmides, que eram túmulos para os faraós e os hieróglifos, símbolos da escrita. Mas a arte foi expressada de muitas outras formas. Há desenhos representando cantos e danças, com estilos característicos de forma e cor.

A motivação artística era religiosa e servia ao faraó, que era visto como o Deus na Terra. Quando pintado ou esculpido, suas dimensões eram sempre maiores que o normal. A crença na vida após a morte fazia com que as paredes dos túmulos fossem decoradas com desenhos muito coloridos, retratando as cenas que o falecido viveria depois na além-vida. Cada cor tinha significados implícitos. Para as pessoas comuns, os túmulos eram as mastabas, cujo interior também era desenhado e colorido. Alguns desenhos são acompanhados de hieróglifos.
Quando pintado ou esculpido em baixo relevo, o corpo humano devia ser representado com os ombros e os olhos como vistos de frente, e as pernas e a cabeça como vistas de lado. Essa técnica é conhecida como “Lei da Frontalidade”. É da arte antiga egípcia a origem das esfinges: estátuas gigantescas com corpo de leão deitado e cabeça de faraó ou de um falcão. Simbolizava poder e era associada ao sagrado.
Os egípcios tinham três tipos de escrita: a hieroglífica, em textos religiosos, a hierática, usada pela nobreza e a demótica, mais simples, para contabilidade. O conhecimento do povo egípcio foi abrangente também na medicina, comprovado pelas técnicas de mumificação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *