Curso teórico de Guitarra

Harmonia

Formação de Acordes

Se reunirmos o 1º, o 3º, e 5º graus de uma escala, estará formado o ACORDE FUNDAMENTAL, ponto de partida da HARMONIA.


Veja acima a formação do acorde de DÓ Maior.

Nota

Grau / Intervalo

Função do Intervalo

1º – Tônica

Dá nome ao acorde .

MI

3º – Terça

Define o acorde como maior .

SOL

5º – Quinta

Complementa o acorde.

E se quisermos transformá-lo em DÓ Menor, basta diminuir em meio tom o 3º Grau.

Veja acima a formação do acorde de DÓ Menor.

Nota

Grau / Intervalo

Função do Intervalo

1º – Tônica

Dá nome ao acorde .

MIb

3º – Terça

Define o acorde como menor.

SOL

5º – Quinta

Complementa o acorde.

Portanto, a sensível diferença que se nota ouvindo um acorde MAIOR e um MENOR de um mesmo tom, se resume na alteração do 3º Grau. É muito importante que todo músico saiba disso pois a partir daí ele pode montar os seus próprios acordes, levando sempre em consideração as regras citadas acima.

Enquanto os acordes MAIORES são alegres e vibrantes, os MENORES só sabem transmitir impressões de tristeza, a junção dessas três notas fundamentais para um acorde é chamada de TRÍADE.

Formação de DissonânciasComeçando a nossa análise sobre dissonâncias, voltaremos à escala de DÓ Maior:

DÓ RÉ MI FA SOL LÁ SI DÓ

Já vimos que as três notas que formam o acorde fundamental de DÓ Maior são :

DÓ MI SOL

Esse acorde também é chamado de ACORDE PERFEITO, talvez devido à suave e harmonia de suas notas, o ACORDE PERFEITO é uma acorde tranqüilo, porém essa tranqüilidade pode ser quebrada com a inclusão de qualquer outra nota da escala, provocando a formação de uma DISSONÂNCIA, que revolucionará o acorde, dando-lhe o nome do grau correspondente.

Veja o exemplo abaixo em cima do Acorde de DÓ Maior.


Nota

Grau / Intervalo

Função do Intervalo

1º – Tônica

Dá nome ao acorde .

LA

6º – Sexta

Dissonância

MI

3º – Terça

Defini o acorde com maior

SOL

5º – Quinta

Complementa o acorde.

No exemplo acima adicionamos ao acorde de DO Maior a nota LA, correspondente ao 6º grau, essa nota vai gerar uma DISSONÂNCIA mudando o som do acorde, execute o acorde em seu instrumento e veja como o acorde de Do Maior mudou com essa adição.

Mais a classificação dos INTERVALOS não é tão simples quanto possa parecer. Para determinar todos eles, é preciso construir uma escala com 2 oitavas.

O sentido de HARMONIA em música é tão complexo e sutil, que uma DISSONÂNCIA da 1ª oitava, na maioria das vezes não igual na 2ª oitava , faça o seguinte teste com seu instrumento, monte o acorde de DO Maior com Sexta citado acima e depois monte o mesmo acorde só que com essa Sexta ou seja, (LA) mais aguda (oitavada). Você verá que o som do mesmo acorde vai mudar, para que esse processo pudesse ser escrito foi criada uma EXTENSÃO DE INTERVALOS, ultrapassando a 1ª oitava, e provocando o aparecimento da NONA, DÉCIMA, DÉCIMA PRIMEIRA, DÉCIMA SEGUNDA e DÉCIMA TERCEIRA, a partir da qual o efeito das dissonâncias passa a se repetir.

Conhecendo melhor os Intervalos Veja abaixo um quadro geral dos intervalos, abrangendo todas as notas, lembrando que é muito importante o bom entendimento dos Intervalos.

Quadro Geral dos Intervalos
DO Tônica T
REb Segunda Menor 2 –
RE Segunda Maior 2
MIb Terça Menor 3 –
MI Terça Maior 3
FA Quarta 4
SOLb Quinta Diminuta 5 –
SOL Quinta 5
SOL# Quinta Aumentada 5 +
LA Sexta 6
Sib Sétima Menor 7
SI Sétima Maior 7M
DO Oitava 8
REb Nona Menor 9 –
RE Nona 9
RE# Nona Aumentada 9 +
MI Décima 10
FA Décima Primeira 11
FA# Décima Primeira Aumentada 11 +
SOL Décima Segunda 12
LAb Décima Terceira Bemol 13b
LA Décima Terceira 13

Os intervalos (11), (11+), (13b) e (13), muitas vezes podem ser citados respectivamente com os nomes de (4), (5-), (5+) e (6), que são seus correspondentes uma oitava abaixo, sendo muito semelhantes as suas dissonâncias.

Alguns intervalos poderão ter mais que um nome, dependendo das notas correspondentes na pauta.

Exemplo : Se no lugar de SOLb (Quinta Diminuta), estivesse FA#, que tem o mesmo som, o nome do intervalo teria que mudar para (Quarta Maior). Isto porque, no SOLb que diminui, mas se fosse FA#, seria a Quarta (FA) , que aumentaria.
Um caso importante é o das SÉTIMAS

Como já foi visto, o SI é a SÉTIMA MAIOR, e o SIb é a SÉTIMA MENOR . Se aparecer na pauta a nota SIb (mesmo som da Sexta), esse intervalo será SÉTIMA DIMINUTA e não SEXTA.

33 comentários

  1. J.Junior

    Ola galera á um pequeno equívoco no desenho do braço da guitarra, na quarta corda na RÉ depois de MI é a FÁ não a LÁ como está. Mas ótimo curso.

  2. Gessyca

    Adorei tudo de bom!!!
    abraços…

  3. Ewerton

    nunca vii ninguem fazer isso por quem quer aprender mesmo,o site ta de parabens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *