Curso de Hipnose

LIÇÃO XX

Suscetibilidade dos pacientes -Vamos consagrar inteiramente esta lição ao exame dos métodos devidos a experiência dos maiores hipnotistas do mundo e provenientes das fontes que, até o presente, têm permanecido inacessíveis ao público. Ouvís os operadores dizerem, freqüentemente, que tal e tal paciente está “pegado”, quando conseguiram fazer passá-lo para o sonambulismo e posto que simples, essa palavra tem uma significação importantíssima. Querem dizer com ela que, quando um paciente atingiu um certo grau de hipnose, não terão dificuldades em mantê-lo nesse ponto ou fazê-lo passar de novo para um estado similar, tantas vezes quantas quiserem.

Um método para operação- -Um operador meu conhecido tinha por método favorito colocar os pacientes numa cadeira, a fim de estudar neles o efeito da primeira hipnose e dizia-lhes: “Fechai os olhos. Revirai-os debaixo das pálpebras o mais alto e o mais para trás que puderdes na cabeça, fazendo todo o possível para olhar para trás no vosso cérebro. Sugeri-vos agora, e com toda a força, que sois incapazes de abrir os olhos; tratai de levantar as pálpebras, cuidando, ao mesmo tempo, de manter os vossos olhos completamente na Vossa cabeça. Não podereis consegui-lo, sejam quais forem os esforços que fizerdes. Conservai as Vossas idéias e os vossos olhos no mesmo lugar, no cérebro, e ides, no mesmo instante, passar para uma profunda hipnose. Não percebereis nenhum ruído na sala e não vos ocupareis absolutamente senão da minha voz”. Este método tem dado bons resultados, e o abaixamento das pálpebras, quase sempre, tem lido seguido de sonambulismo.

0utro método que dá os mesmos resultados satisfatórios. -Outro método para levar prontamente ao sono é pedir ao paciente que olhe para a ponta do nariz; isto o torna vesgo e cansa o nervo ótico.

Auto-hipnose. -Existe outro método em matéria de auto-.hipnose, que podeis vantajosamente tentar em vós mesmos, a fim de dormir de noite; é tapar os olhos até que eles fiquem inteiramente fechados. Permiti-lhes, assim, que se façam vesgos como desejam, mas cuidai em não fechá-los inteiramente. As pálpebras devem aproximar-se uma da outra, até quase se tocarem e a cabeça que fique levemente lançada para trás, a fim de permitir ao olhar o dirigir-se para os pés. O resultado é correspondente a um peso das pálpebras que é o precursor do torpor e do sono.
Rotação da cabeça. -Entre os hipnotistas de teatro que desejam ardentemente influenciar um paciente refratário, é muito frequente dar-lhe a segurar na mão um objeto brilhante e fazê-lo olhar para ele atentamente durante alguns instantes, imprimindo, em seguida, na sua cabeça um movimento de rotação e renovando essa operação quinze ou vinte vezes, sem violência, naturalmente, mas de modo que perturbe consideravelmente a circulação. O resultado procurado manifesta-se frequentemente pelo alivio de uma congestão anterior e pela produção do entorpecimento pedido.

Magnetismo da água. -Os primeiros magnetizadores tinham por costume favorito trazer nas mãos um copinho de água, molhar nela, em presença do paciente, dois dedos da sua mão direita e fazer-1he notar que eles iam transmitir o seu magnetismo à água pela força de vontade; diziam-lhe, em seguida, que, se bebesse aquela água, sentiria imediatamente todos os sintomas da aproximação do sono, tornando, assim, a produção do sono magnético muito mais fácil e viva.

Magnetismo do papel -Alguns dispensavam a água, mas magnetizavam dois pedaços de papel, mantendo-os, durante algum tempo, na mão ou em presença do paciente e dirigindo para eles o seu pensamento. Em seguida, davam-nos ao paciente, pedindo-lhe que fechasse os olhos e que mantivesse os pensamentos fixos sobre as sensações que ele experimentava ao contacto do papel magnetizado que tinha na mão. A concentração das idéias produzia o seu efeito, trazendo com rapidez a hipnose, porque o papel magnetizado contribuía para isso, por pouco que fosse.

18 comentários

  1. Jeferson martins

    Quando começei fazer teologia começamos aprender algumas coisa sobre a hipnose e hoje tenho bastante aprender sobre isso acho profundamente muito bom e sei que a niveis muito importantes para todos que tem bom coração e uma mente aberta para ajudar. parabéns pelo curso.
    continue sempre ajudando o caminho é esse mesmo.

  2. Rafael Reiter

    Olá
    gostaria de saber sobre as referencias bibliográficas,
    para me aprofundar mais sobre o assunto

  3. Guilherme

    Parece bom…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *