Curso de Hipnose

LIÇÃO IX

O espírito semiconsciente. -Até o presente, não vos tenho ministrado senão métodos característicos para chegar a produzir o hipnotismo nos pacientes. Estais, agora, preparado para a introdução seguinte, que se relaciona com o papel que o. espírito semiconsciente representa nestes fenômenos. Uma simples explicação farvos-á compreender melhor a verdade da proposição que o homem possui uma dupla consciência; existe outra consciência chamada “semiconsciência”.

A evidência de uma dupla consciência. -Compreendeis perfeitamente o fato seguinte: quando sonhais de noite, fazeis uso de uma inteligência ou de uma consciência que, nos seus caracteres principais, difere da consciência desperta. O ponto capital dessa diferença descansa no fato de que a consciência dos sonhos carece de sentido. É a ausência da inteligência que distingue principalmente a consciência da semiconsciência. Por outro lado a semiconsciência tem muita semelhança com a consciência; isto é, a vida durante o sono e a contraparte quase exata da vida no estado de vigília.
A credulidade dos pacientes semiconscientes. -O espírito semiconsciente está sempre prestes a crer no que se lhe diz. Não duvidadas sugestões nem se opõe a elas, da mesma forma que não podeis vos opor aos vossos sonhos durante a noite. Onde se assenta o força. -Por isso é que se pode definir como sendo o estado de repouso consciente e da atividade semi. consciente, e para resumir: “O hipnotismo tem valor como potência curativa porque a força do individuo repousa no espírito semiconsciente. Aí é que está a força motriz. O espírito desperto ordena e, imprimindo sua ordem sobre o espírito semiconsciente, este último aceita, recebe a acredita no que é sugerido e executa a ordem. Isto é verdade no individuo na vida acordada, como no individuo, na hipnose. A força de cura reside na semiconsciência.

18 comentários

  1. Jeferson martins

    Quando começei fazer teologia começamos aprender algumas coisa sobre a hipnose e hoje tenho bastante aprender sobre isso acho profundamente muito bom e sei que a niveis muito importantes para todos que tem bom coração e uma mente aberta para ajudar. parabéns pelo curso.
    continue sempre ajudando o caminho é esse mesmo.

  2. Rafael Reiter

    Olá
    gostaria de saber sobre as referencias bibliográficas,
    para me aprofundar mais sobre o assunto

  3. Guilherme

    Parece bom…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *