Aula: Análise Dinâmica do Capital de Giro

Efeito Tesoura:

  • Ocorre quando a empresa precisa investir quantidades cada vez maiores de recursos em seu giro para atender o crescimento de suas vendas brutas.
  • Mas o aumento da capacidade de financiamento com fontes estratégicas líquidas não consegue acompanhar o crescimento desse investimento.
  • E esse desequilíbrio vai precisar cada vez mais de proporções maiores de dívida líquida bancária de curto prazo para o financiamento das necessidades operacionais, levando a um saldo negativo de tesouraria.
  • O ST se apresenta cada vez menor se positivo ou cada vez maior se negativo.
  • Graficamente essa redução acarreta no distanciamento das variáveis, e as linhas que a representam abrem como uma tesoura, daí o nome.
  • O crescimento negativo do ST é o que Fleuriet chamou de “efeito tesoura”.
  • Quando a empresa tende a usar capital financeiro de curto prazo e a apresentar ST negativo.
  • Fleuriet considera isso evidência da interdependência das variáveis isoladas por ele.
  • Valor do capital de giro líquido que excede a necessidade de capital de giro.
  • O valor corresponde à diferença entre o ativo flutuante e o passivo flutuante.

Ou seja:
Efeito Tesoura = CGI – NCG ou ainda Efeito Tesoura = Ativo Flutuante – Passivo Flutuante
Obs: Resumindo, Efeito Tesoura é quando aumenta a Necessidade de Capital de Giro em relação ao Capital de Giro.

Um comentário

  1. flavio jose queiroz da silva

    muito bom curso pelo email ajuda muito valew.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *