A Psicologia da Mentira

  • Paranóia: Esta técnica de sugestão é muito poderosa e pode induzir a um estado temporário de paranóia na pessoa – principalmente se várias pessoas falarem a mesma coisa. Exemplo de uso:

Suspeita: Você suspeita que sua (seu) colega de trabalho está roubando o material de escritório da empresa
Pergunta incorreta: “Fulana (o), você anda roubando o material de escritório?”

Pergunta correta: “Fulana (o), acho que todo mundo já sabe sobre o material. Já reparou que, às vezes, eles ficam encarando você?” Se ela for mesmo culpada, vai se sentir encarada por todos e logo passará a aceitar a sugestão de que todos já estão sabendo do roubo. Você poderá verificar isso na sua expressão corporal de tensão e pavor, seguida de uma atitude de desconfiança diante das pessoas. Caso ela não seja culpada, não demonstrará nenhuma atitude e apenas vai achar que você está brincando com ela.

73 comentários

  1. Edna Soares Dos Santos

    Gostaria de fazer o curso psicologia da mentira.
    Ainda não fiz.

  2. bruna

    Meu amigo fez e amou, agora é minha vez de saber quem está mentindo!

  3. Ataisa

    Gostaria de saber quando as pessoas estão me enganando, e acredito que este curso seja ideal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *